Minha existência, minha essência e meu DNA.














Minha existência, minha essência e meu DNA.


Quando Deus resolveu cultivar,
O jardim da minha existência,
Semeou diversas sementes para formar,
Um jardim com variados aromas e espécies de flores.

Colocou as raízes principais chamados de pais,
E distribuiu através de seus galhos os filhos,
Colorindo e distribuindo vários aromas e perfumes,
Masculinos e femininos para terminar essa ação.

Os anos passam e um casal cuida de seus filhos,
Em um ambiente familiar eles crescem,
Os pais entram com os alimentos e proteção,
E Deus lhes da sabedoria e a Divina unção.

Quando chega a idade os filhos procuram,
Um novo jardim formar com um novo DNA,
Encontra uma outra metade para amar,
E ai vem os netos e a roda da vida tende a continuar.

Mas o tempo não se deixa esperar e a idade avança,
Chega à hora das perdas que todos um dia irá passar,
A quem nos amou e nos criou e nos deu o Dna,
Parte para uma nova vida, uma nova existência,
Um lugar que Deus preparou para os pais morar.

De onde ele estiverem vivem a nos olhar,
Para uns crêem que estão a nos ajudar,
Para outros estão dormindo a descansar,
Mas para mim sua essência no meu coração está.

Mas para a glória de Deus a vida deve continuar,
Os filhos que viraram netos seu jardim vivem a cultivar,
Novas espécies de flores seu aroma e perfume a dar,
Mas acreditando no Deus que tudo formou para amar..

Minha árvore e meu jardim vieram de um altar,
Onde José e Rita Luiza se juntaram para amar,

Em primeiro veio Francisco o primogênito e político no interior,

Em segundo a Maria uma nova flor e devota do Senhor,

Em terceiro o Severino que procura viver no momento com sua dor,
Em quarto a Maria José com a essência da Rita ela ficou,

Em quinto a Maria das Graças que o seu próprio jardim cultivou,

Em sexto a Luiz que de Rita e José a paz ele herdou,

Em sétimo a Maria de Fátima que neste momento tem também sua dor,

Em oitavo o João nada pode falar porque deste poema eu sou o autor,

Em nono a Maria Aparecida que neste momento da família se isolou,

Em décimo a Maria do céu que corre atrás de tudo, se formando doutora,

Para todos eles a Deus eu peço, eu rogo, eu clamo e profetizo:

Paz em suas casas, em seus lares, e nas suas vidas não devem faltar.

Saúde deve está implícita nos seus corpos, no do templo do Espírito Santo e na sua árvore da vida que Deus um dia Plantou e formou,

Prosperidades lhes alcancem para que se cumpra o diz o Senhor, prosperidade um dom de Deus, e bendito serás no campo ou na cidade e onde colocarem as mãos serão abençoados e onde colocarem a planta dos pés tomarão posse para glória do Senhor.

O amor nunca lhes falte em seus corações, porque o amor é obra Divina e quem ama tem
Deus no coração.

Quem planta amor colhe felicidade!

E que a união seja uma constante entre nós, que a ajuda mútua e confraternização familiar seja em paz e harmonia para a glória de um Deus maravilhoso que o cada um formou, e no mesmo jardim nos colocou.

Amém.

Homenageio com esse vídeo e poema:

Meus pais: José Martins dos Nascimentos e Rita Luiza da Conceição de onde saíram toda a nossa existência, toda essência e DNA da família.

Meu sobrinho José Carlos que faleceu jovem, que é da árvore do Severino meu terceiro irmão.

Meu cunhado Dema que faleceu recentemente que era esposo de Maria de Fátima, minha 7º. Irmã.

Onde estiverem que estejam em paz na presença e no lugar que o Senhor lhes preparou.

Amém.






Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

HOMENAGEM A MULHER: Deus faz tudo perfeito inclusive à mulher!

Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a sua fidelidade! Lamentações de Jeremias 3:22,23

Já falou de amor hoje?